15/02/2018

Poema de 1455 dias

Adormeceste numa manhã de dia de inverno.
E tu acordaste num final de tarde invernal.

Fizeste parte de toda a minha vida.
E tu entraste agora para a minha árvore genealógica.

Vi-te durante anos quase todos os dias.
Irei ver-te com hiatos de tempo e espaço demasiado grandes.

Peguei-te ao colo nos últimos dias e disse-te o quanto te amo.
Aconcheguei-te no meu colo e desejei poder prolongar o tempo. Emocionei-me.

Quando te vi assim deitada com a vida toda contida em cada ruga desejei fotografar-te, mas achei que o mundo não iria perceber esta minha necessidade de te registar assim serena, sem dor...
Quando te vi a primeira vez num país que não um meu, num lugar que não o teu. Quis registar as tuas mãos, as tuas orelhas e essa tua energia serena no colo de tua mãe.

1455 vos separam e 1455 dias nos aproximam com família.

Avó, faz hoje 4 anos que partiste. Tenho tantas saudades tuas!
Sobrinha, faz hoje 6 dias que nasceste. E tenho já tantas saudades tuas!

08/02/2018

Carta Aberta à sobrinha

Lisboa, 8 de fevereiro de 2018

Querida Nut Meg,

Não sei porque tens este nome carinhoso, se calhar até sei, só terás nome quando nasceres!
Quando será? Tentei desde cedo, em vão, tentar adivinhar o dia da tua chegada... Mas desde de pequenina me trocas as voltas e me mostras que paciência será talvez a palavra que mais me irás ensinar.

Bem sei que a minha relação com a tua mãe está longe de ser perfeita (também quais são as relações que o são?), mas espero que saibas, e mais do que isso sintas, que eu vos amo muito e que me esforçarei por me tornar a cada dia melhor. Por tornar este mundo melhor.

Conta comigo, meu amor pequenino, para te aconchegar a almofada, para te dar um beijinho de boa noite e cantar a música de lavar os dentes na língua que quiseres. Prometo que vou tentar compreender as línguas que fores falando, e sei que te vais rir quando eu tentar falar alemão ou dinamarquês, não faz mal, a mãe já me disse que tenho um sotaque horrível. Mas eu sei que a linguagem universal eu sei falar bem e que te irei arrancar muitos sorrisos.

Fica desde já a saber que a família do lado da mãe é louca, tens os avós mais babados e mais malucos que poderias encontrar, a tia é o que se sabe, e a tia-avó e a tia-prima também não jogam com o baralho todo. Eu e a tia-prima juntas somos "pior que os miúdos", já dizia a bisavó Ilda e que alegria imensa seria ter-te conhecido. Vais ouvir falar muito dela. E também do avô Augusto que nasceu há 106 anos e continua a ser recordado muitas vezes.

Tenho pena que talvez a distância seja tão grande e que não seja fácil ver-te crescer. Mas quero que saibas que vou insistir muito (e eu consigo ser muito chata) para falarmos várias vezes virtualmente. Anseio pelos natais, quem sabe mais serenos, com a tua presença, mas de certeza mais luminosos. Vai ser uma alegria.

Meu doce, eu sei que não deveria criar expectativas sobre a nossa relação mas eu desejo tanto conhecer-te que me ponho a sonhar acordada1

Amanhã seguimos para Copenhaga para te conhecer, dentro ou fora da barriga da tua mãe...

Amo-te mesmo sem te conhecer e prometo proteger-te para sempre,

Tua Lúcia

06/02/2018

Festival de Teatro Oriente-se

Fotografei o primeiro Festival de Teatro Oriente-se e o segundo já está no forno.

Para quem quiser candidatar-se ao próximo as candidaturas estão abertas. Consultar regulamento aqui.



O vídeo com as fotografias do primeiro festival foi realizado pela Grafe.

01/02/2018

One Second Everyday


Mais um desafio diário/anual.

Um segundo todos os dias durante um ano.

O que se tira deste primeiro mês é que eu adoro andar em casa de roupão, tenho um pijama completo dos minions, não quero ter frio portanto uso camadas e camadas de roupa, sou despenteada por natureza, muito despenteada!

31/01/2018

A Beautiful Week

Palavra Padrão

A Beautiful Week é um projeto para cumprir em 2018.
Ao contrário do Off Sight em que participei mais uma vez, este projeto é mais desafiante e vai exigir mais dedicação. Mas não estou sozinha, lá em baixo podem ver o resto dos parceiros desta viagem anual.

Foi inspirado no curso d' A Beautiful Mess: Capture Real Life in 52 weeks
A descrição é simples:
"Every year we aim to create a class that inspires documenting and celebrating everyday life! This year our course is filled with new, fresh ways to capture your life each week. You can use any camera for this class, even your smartphone! We don't cover the technical side of photography, but instead focus on getting inspired to just take photos (the really fun part!). This course is a great way to kick start yourself into high gear and take amazing, personal photos all year long!"

E sem mais demoras as fotografias deste primeiro mês:

SEMANA 1 - GOOD MORNING, GOOD NIGHT
Manhãs lentas de uma casa que não a minha. Sombras de uma laranjeira carregada de laranjas doces. Fruta que acompanhou um pequeno-almoço pouco vulgar. Imagem de uma casa que já foi "minha" tantas vezes. Contrastes e silhuetas que vou querer guardar de um fim-de-semana lento.

SEMANA 2 - GUILTY PLEASURES
Visitar sítios abandonados não devia contar para um Guilty Pleasure. Mas tem sido difícil resistir aos locais abandonados que, fazendo um pouco de batota, até podem ser um Guilty Pleasure, uma vez que os meus amigos não acham muita graça à ideia.
Eu prometo que para a próxima tento fotografar o quanto gosto de Kizomba (o meu corpo reage à primeira nota). Também poderia registar a quantidade de música foleira que oiço e gosto de cantar. As gomas e fast food também dariam uma boa escolha, mas aí é mais guilty que pleasure. Enfim... culpas por existir não faltam.

SEMANA 3 - NATUREZA
Nestes dias frios, a natureza a ser perfeita.
"Na natureza nada se perde tudo se transforma".

SEMANA 4 - OUTTAKES
A menina do sorriso doce e do coração gigante no meio de um dia frio. Um cabelo esvoaçante e um olhar seguro. A médica de família mais bonita deste país. 

Partners in Crime
Lucie Lu © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.